Confira as principais ocorrências policiais do Final de Semana na região de Canoinhas

Perturbação, violência doméstica e agressão foram registradas

Por Redação 14/10/2019 - 12:46 hs
Foto: IMAGENS DA INTERNET
Confira as principais ocorrências policiais do Final de Semana na região de Canoinhas
ILUSTRAÇÃO

PERTURBAÇÃO DO TRABALHO OU SOSSEGO ALHEIO.

 

Na sexta-feira, 11, por volta das 22h45, policiais militares foram acionados via Copom 190 para deslocar na Rua Tereza Brey Peroso, bairro Piedade, no município de Canoinhas.

No local, encontravam-se vários indivíduos realizando o consumo de bebida alcoólica e com o porta malas de um veículo GM/CELTA aberto e som extremamente alto oriundo do som do veículo. Que ao indagar sobre o dono do automóvel, compareceu uma mulher, que se prontificou a comparecer no fórum para esclarecer em juízo a situação que deu origem aos fatos, mediante a confecção do boletim termo circunstanciado. Diante dos fatos o som foi apreendido como objeto do referido delito e após orientada a mulher foi liberada.

 

 

PERTURBAÇÃO DO TRABALHO OU SOSSEGO ALHEIO

 

Na madrugada de sábado, 12, por volta das 1h25, policiais militares foram acionados pela central de emergências, para deslocar na Rua Emílio Wendt, bairro Campo da Água Verde, no município de Canoinhas, para averiguar som alto em residência. Chegando no local os policiais militares constataram som extremamente alto, oriundo de um veículo que estava no pátio da casa. Conversado com o proprietário da residência, este desligou o som e assinou o termo de compromisso para comparecimento à audiência, mediante a confecção do boletim termo circunstanciado. O som não foi recolhido, pois era acoplado ao veículo.

Por volta das 2h10, policiais militares foram acionados novamente para o mesmo endereço, entretanto, pouco tempo depois da saída da guarnição, o autor, ligou som alto na residência novamente. Dessa vez, no interior da casa. Ao chegar no local a guarnição constatou que havia som no interior da residência. O proprietário da casa, autor da contravenção penal, relatou que o som era de uma TV. Não foi possível verificar de qual aparelho se originava a perturbação, no entanto constatou-se que havia som. Desse modo, foi confeccionado novo boletim termo circunstanciado em desfavor do homem e mais uma vez orientado sobre os fatos.

 

PERTURBAÇÃO DO TRABALHO OU SOSSEGO ALHEIO, RECUSAR DADOS OU INDICAÇÃO CONCERNENTES À PRÓPRIA IDENTIDADE, RESISTÊNCIA, DESACATO, LESÃO CORPORAL LEVE - DOLOSA.

 

No sábado, 12, por volta das 22h10, policiais militares foram acionados via COPOM, para deslocar a Rua Projetada 1, bairro São Cristovão no município de Três Barras, local onde solicitante repassou via 190 que estava ocorrendo perturbação do trabalho ou sossego alheio. A guarnição ao chegar no local constatou o fato, havia no local um aparelho de CD/DVD/Blu-ray, marca Sony e duas caixas de som ligadas em alto volume.

A guarnição tentou verbalizar com os proprietários da residência, o que não foi possível, pois ambos se recusaram a identificar-se e o homem, identificado posteriormente, quando viu a guarnição chegar começou a recolher o som e proferir palavras de baixo calão contra os militares.

A esposa do homem, com uma criança no colo, usava de escudo para que a guarnição não prendesse o mesmo. A mulher estava em visível estado de embriaguez, agitada, com olhos vermelhos e odor etílico, tentou agredir um dos policiais, sendo imediatamente contida. Diante dos fatos, foi dado voz de prisão a mulher por perturbação do trabalho ou sossego alheio, por ser dona do som e este estar em sua residência e por desacato.

Um homem, vizinho de frente, começou a proferir palavras de baixo calão contra os policias e instigava os demais presentes a investir contra a guarnição policial.

Diante do exposto o aparelho de CD/DVD/Blu-ray e suas duas caixas de som foram recolhidas por serem objetos da contravenção. Foi necessário deslocar a Delegacia de Policia Civil para confeccionar o boletim de ocorrência devido o local do fato estar tumultuado, sendo conduzido todos os envolvidos.

 

 

VIAS DE FATO E LESÃO CORPORAL – CULPOSA

 

Na madrugada de domingo, 13, por volta das 2h50, policiais militares foram acionados pelo COPOM, para deslocar até a Rua Major Vieira, área central do município de Canoinhas, onde segundo informações havia um atrito.

A guarnição no local constatou ter ocorrido uma briga, sendo os envolvidos dois homens, sendo que um estava com lesões leves, no pescoço e na região posterior do abdômen. Quanto aos motivos dos fatos, um deles relatou ter sido provocado e ameaçado dentro da danceteria e o outro alegou que foi tirado do salão por seguranças, e no lado de fora foi surpreendido com um chute e um mata leão. Após confeccionado boletim termo circunstanciado, ambos os envolvidos foram liberados no local.

 

 

VIOLAR A SUSPENSÃO OU A PROIBIÇÃO DE SE OBTER A PERMISSÃO OU A HABILITAÇÃO PARA DIRIGIR

 

No domingo, 13, por volta das 9h, policiais militares em rondas pela Rua Fauri de Lima, bairro Campo da Água Verde, município de Canoinhas visualizou o veículo FIAT/PALIO conduzido por um homem, já conhecido por outras ocorrências de dirigir alcoolizado. Que ao fazer o retorno com a viatura o mesmo o mesmo tentou despistar entrando por estradas de chão, e retornando por outras asfaltadas, sendo abordado na Rua Alinor Vieira Corte. Em consulta via sistema foi constatado que o condutor estava com o direito de dirigir suspenso e o veículo com débitos. Diante dos fatos fora lavrado o boletim na modalidade termo circunstanciado em desfavor do condutor, removido o veículo ao pátio conveniado e a CNH apreendida.

 

 

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA.

 

No domingo, 13, por volta das 18h40, policiais militares em rondas pela Avenida dos Expedicionários, bairro Campo da Água Verde, foi abordada por populares que informaram que um homem estava efetuando manobra perigosa com o veículo VW/GOLF 1.6 SPORTLINE. Enquanto a guarnição pegava mais informações com os populares, passou pelo local o referido veículo o qual foi abordado. Em consulta via sistema constatou-se que o condutor não possuía CNH, sendo ao mesmo oferecido o teste do etilômetro o qual negou em realizar.

Enquanto a guarnição estava realizando os procedimentos de trânsito, chegou ao local uma mulher, esposa do abordado, relatando que gostaria de registrar um boletim por violência doméstica contra seu esposo.

 A mesma relatou que o homem lhe deu alguns empurrões e lhe segurou forte pelos braços, relatou ainda que o mesmo desferiu um soco no guarda roupa enquanto discutia. Como a mulher não apresentava lesões, fora indagada se deseja representar contra seu esposo, está informou que sim. Diante dos fatos fora dada voz de prisão ao homem e conduzido as partes a Delegacia de Polícia Civil para as providências cabíveis. O veículo foi removido ao pátio conveniado por não se apresentar condutor habilitado e sóbrio em tempo hábil no local.