Fumageiras poderiam estar se equivocando na classificação do fumo em Canoinhas

Vereadores demostram preocupação com a classificação indicada pelo comprador das empresas fumageiras

Por Redação 04/07/2019 - 14:27 hs
Foto: Reprodução/Internet
Fumageiras poderiam estar se equivocando na classificação do fumo em Canoinhas
Ilustração

De autoria dos edis Edmilson Verka e Célio Galeski, os quais requerem que seja encaminhado ofícios  à presidente da CIDASC, Luciane de Cássia Surdi, e ao Vice-presidente da FAESC, Enori Barbieri, solicitando que seja disponibilizado um técnico para acompanhar e, se necessário, conferir se a classificação indicada pelo comprador da empresa fumageira está correta durante a comercialização de tabaco pelos produtores  do município de Canoinhas uma vez que este ano o valor pago aos produtores foi bem abaixo do preço de custo de produção, a disponibilização de um técnico irá garantir que o produtor não seja prejudicado na hora da venda

Vereador Edmilson Verka, que é Presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Canoinhas, falou que esse assunto foi debatido no Seminário do Agronegócio do Sindicato, realizado na última sexta-feira (28) na Asemca, onde reuniu mais de 500 pessoas, com à presença de autoridades como o Prefeito Beto Passos, Vice Renato Pike, e o Presidente da Câmara Celio Galeski.

Presidente da Câmara, Célio Galeski, destacou, que se para esse ano não for possível acompanhamento/fiscalizar, mas que seja planejado para o ano que vem, “vamos nos precaver, e que no próximo ano os nossos agricultores tenham mais lucro”.

Dentro do movimento econômico de 2018, o fumo representa mais de 108 milhões de reais para a economia do município, gerando renda e empregos. Canoinhas é um dos maiores produtores de fumo de Santa Catarina.