PSD lança oficialmente o nome de Merisio ao Governo de SC

PSD lança oficialmente o nome de Merisio ao Governo de SC

Quase 10 mil pessoas acompanharam o lançamento oficial que aconteceu em Chapecó; Antônio Aguiar participou da cerimônia.

Por Paulo R Ferreira 09/06/2018 - 12:03 hs
Foto: Reprodução/Internet
PSD lança oficialmente o nome de Merisio ao Governo de SC
Lançamento da pré-candidatura de Gelson Merisio ao Governo de SC em Chapecó

 

O PSD oficializou publicamente a pré-candidatura de Gelson Merisio neste sábado, 09. Foi realizado em Chapecó o lançamento da pré-campanha do político ao Governo de Santa Catarina. Aproximadamente dez mil pessoas estiveram no centro de eventos da EFAPI para prestigiar a cerimônia, segundo a organização.

Uma grande e moderna estrutura foi montada para receber lideranças de todos os partidos envolvidos no projeto – PDT, Podemos, PP, PRB, PROS, PSB, PSC, Solidariedade e o próprio PSD, além de apoiadores, imprensa e população em geral.

A opção pela Capital do Oeste, Chapecó, vem do fato de ser a região de origem de Merisio. O evento deveria acontecer no fim de maio, mas Merisio optou pelo adiamento por causa da manifestação dos caminhoneiros, a necessidade de enfrentar a crise presente no país e no Estado, além do risco de desabastecimento de combustível nas cidades.

À Rede de Notícias Acaert (RNA), o agora oficial pré-candidato, afirmou que não escolheu seu vice ainda “temos oito partidos da aliança e respeitamos todos os que pensam diferente, vou me submeter à vontade destes partidos da aliança e também da população que eles representam”, afirmou.

Sobre o Plano de Governo, Merisio disse que “tem dez equipes trabalhando em dez campos temáticos, mas o objetivo principal é fortalecer a segurança pública”, respondeu.

Raimundo Colombo também falou à RNA, e ao comentar sobre a separação do MDB na aliança que imprimiu duas vitórias ao governador, disse “que a política é muito dinâmica e muito humana, e eu tenho grandes amigos, não tenho dúvidas, fizemos um grande trabalho juntos, mas tudo indica que o processo vai se interromper e isso faz parte”, destacou.

Do Planalto Norte estiveram presentes os Deputados Estaduais, Antônio Aguiar (PSD), e Sílvio Dreveck (PP).

Desafio:

Merisio tenta emplacar sua campanha, mas enfrenta dificuldades entre os próprios aliados. Várias lideranças que hoje afirmam apoiar a pré-candidatura do político, também afirmam que o martelo se bate, apenas, depois das convenções que deverão ocorrer entre os dias 20 de julho e 5 de agosto.

Não distante disso, Merisio também enfrenta a instabilidade de ter nomes fortes e tradicionais da política catarinense entre seus aliados, casos da família Amim (PP) e Bronhausen (PSB) que ainda podem investir em seus próprios nomes para concorrer ao cargo de Governador. Ambos poderiam concorrer à vaga ao senado, num claro sinal de acomodação da base, porém, o próprio PSD deve lançar Raimundo Colombo à disputa, ocupando uma das vagas e deixando pouco espaço para os políticos tradicionais.

Outro desafio é empolgar as lideranças da serra, planalto e litoral, uma vez que Merisio tem seu reduto eleitoral no Oeste e Meio Oeste Catarinense. É visto como candidato do agronegócio, porém, precisa encantar com seu discurso as outras regiões catarinenses.

 

*Com Rede de Notícias ACAERT