Santa Catarina inicia exportação de arroz em casca

Santa Catarina inicia exportação de arroz em casca

Serão 30 mil toneladas enviadas à Venezuela, quase 3% da produção catarinense

Por Redação 17/05/2018 - 12:56 hs
Foto: SCPar Porto de Imbituba
Santa Catarina inicia exportação de arroz em casca
Divulgação

Segundo maior produtor nacional de arroz, Santa Catarina quer ampliar sua presença no mercado internacional. O Estado deu início à primeira exportação de arroz em casca – serão 30 mil toneladas enviadas à Venezuela, quase 3% da produção catarinense. O embarque da carga é feito a partir do Porto de Imbituba. A operação de longo curso, e que começou na segunda-feira, 14, está prevista para ser concluída na sexta-feira, 18, quando a embarcação partirá em direção ao Puerto Cabello, na Venezuela. Esta é a 1ª vez que a agroindústria de Santa Catarina exporta o cereal a granel a partir dos portos do Estado.

"Santa Catarina amplia mais uma vez sua participação no mercado internacional, dando provas de que tem todas as condições de logística necessárias para fazer uma operação desse porte pelo Porto de Imbituba. Uma grande conquista para o Estado, para nosso produtores e para o nosso setor portuário", ressaltou o governador Eduardo Pinho Moreira.

“Novas operações como esta fortalecem a economia local e confirmam que o Porto de Imbituba está preparado para receber qualquer tipo de carga com eficiência e eficácia”, ressalta Osny Sousa Filho, diretor-presidente da SCPar Porto de Imbituba. “Nossa equipe está trabalhando 24 horas por dia para que a operação seja concluída com sucesso, tornando-se referência no escoamento do arroz e permitindo novos embarques ao longo do ano”, conclui Osny.

Este ano, a produção catarinense de arroz deve chegar a 1,16 milhão de toneladas – concentrada principalmente na região de Araranguá. A grande oferta do cereal combinada à estagnação no consumo interno, fez com que os produtores amargassem preços baixos nesta safra. E nesse cenário, a exportação é uma notícia muito positiva para o setor. 

“Para sustentar os preços e manter a produção, a exportação é fundamental. É importante que o Brasil conquiste mercados internacionais para o arroz, pois o nosso potencial de produção é bem superior ao consumo interno. Com as exportações de arroz em casca ou até mesmo beneficiado ampliam-se as possibilidades de produção e renda para o agricultor catarinense”, ressalta o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

O primeiro embarque de arroz em casca é realizado pela Cooperativa Central Catarinense Brazilrice, formada por cinco cooperativas catarinenses: Cooperja, Coopersulca, Cooper Juriti, Copagro e Cravil – que juntas representam 10 mil famílias rurais filiadas. De acordo com o secretário Spies, o setor produtivo do arroz em Santa Catarina possui um produto de alta qualidade e dispõe da organização em cooperativas sólidas, que permitem abastecer não só o mercado interno, mas o mundo todo. “O grande desafio é a redução dos custos de produção, assim poderemos ofertar arroz a preços mais competitivos no mercado internacional”, destaca.