Vereadores apoiam manutenção da Gerência Regional de Saúde do município

Permanência das unidades regionais voltou a ser defendida na Câmara

Por Redação 13/03/2018 - 14:44 hs
Foto: Assessoria de Imprensa
Vereadores apoiam manutenção da Gerência Regional de Saúde do município
Vereadora Norma

Os vereadores voltaram a demonstrar apoio à permanência das gerências regionais de Saúde e Educação na sessão desta segunda-feira, 12. No pequeno expediente, a vereadora Norma Pereira (PSDB) sugeriu que a Câmara aprove uma moção de apoio ao “Manifesto pela manutenção dos serviços prestados pela Gerência Regional de Saúde”, documento que já recebeu o apoio do poder executivo por meio da Secretaria Municipal de Saúde.

Norma relatou que, em visita à gerência, observou que o espaço possui uma grande quantidade de equipamentos para a conservação de medicamentos, além de atender um grande número de pessoas todos os dias. “Os munícipes, da nossa cidade e dos demais municípios da região, terão um prejuízo violento indo para Mafra buscar os medicamentos”. A vereadora defendeu a permanência da unidade no município, sugerindo a criação de uma comissão de vereadores para interceder pela manutenção do serviço em Canoinhas.

O vereador Wilmar Sudoski (PSD) também destacou o trabalho da gerência, relatando que o atendimento prestado à população é de qualidade elevada e que, a mudança, deixaria um grande número de moradores desassistidos. O vereador Edmilson Verka (PR) também se manifestou em apoio à permanência da gerência, lembrando que diversos municípios da região terão que concentrar seus atendimentos em Mafra. “Nós, vereadores, temos que pressionar o Governo do Estado”, afirmou.

O presidente Coronel Mario Erzinger (PR) lamentou que a Câmara não tenha recebido informações oficiais sobre o fechamento das gerências, o que torna ainda mais difícil a intervenção para garantir a permanência das unidades. “Não podemos aceitar as coisas de uma maneira tão tranquila, ao menos nessa Casa de Leis. Nós representamos uma comunidade de mais de 54 mil habitamos e não podemos nos furtar de fazer essa moção”, afirmou.