Indicadores de gestão do Governo de Santa Catarina apontam evolução na administração pública estadual

Por Redação 12/01/2021 - 16:28 hs
Foto: Julio Cavalheiro/Secom
Indicadores de gestão do Governo de Santa Catarina apontam evolução na administração pública estadual
Divulgação

Os indicadores do Modelo de Gestão da Administração Pública Estadual do Governo de Santa Catarina apresentaram evolução em todas as grandes áreas avaliadas na comparação entre dezembro de 2019 e novembro de 2020. Os dados foram apresentados pela Secretaria de Estado da Administração (SEA) ao governador Carlos Moisés na manhã desta terça-feira, 12.

De acordo com o modelo, as quatro áreas (gestão pública, infraestrutura e mobilidade, desenvolvimento econômico sustentável e desenvolvimento social) tiveram avanço no período e o número de indicadores no estado de excelência passou de 24 para 51. "Esta é uma ferramenta muito importante do Governo de Santa Catarina para avaliar os resultados das nossas ações e melhorar continuamente. Esse monitoramento, com critérios elevados e revisão constante, nos ajuda a avançar mesmo nas áreas em que temos os melhores números do país", afirma o governador.

O secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, lembra que os mais de 260 indicadores que compõem o modelo passam por "calibragem" rotineiramente. Assim, sempre que um deles atinge um nível considerado de excelência, os parâmetros de avaliação são elevados para estimular a melhoria contínua.

"O Modelo de Gestão da Administração Pública Estadual é vivo, passa por evoluções constantes. O objetivo final é tornar Santa Catarina o melhor estado para viver, trabalhar, empreender e visitar", ressalta Tasca.

O modelo foi elaborado com a proposta de melhorar a gestão pública para garantir recursos para investimentos em infraestrutura e, consequentemente, aperfeiçoar os serviços prestados aos catarinenses e gerar desenvolvimento econômico e social. Os indicadores ajudam a acompanhar a evolução da gestão pública e identificar áreas que exijam maior atenção. Aproximadamente 70% deles envolvem mais de um setor da administração pública. Os resultados são discutidos em reuniões do Colegiado de secretários de Estado.