Justiça eleitoral concede direito de resposta a Passos por propaganda da coligação de Norma

Juíza eleitoral Marilene Granemann de Mello afirmou que propaganda tinha o nítido propósito de criar imagem negativa a respeito de Passos

Por Redação 21/10/2020 - 17:53 hs
Foto: Assessoria
Justiça eleitoral concede direito de resposta a Passos por propaganda da coligação de Norma
prefeito Beto Passos ao lado da vendedora de coxinha Maria Lemos

Prefeito Beto Passos ganhou na Justiça o direito de resposta contra a propaganda ilegal da candidata Norma Pereira. Na propaganda veiculada no rádio no sábado passado, Norma questiona a compra da casa onde o prefeito vive com a esposa e o filho.


Menos de 24 horas depois do início da divulgação, a juíza eleitoral Marilene Granemann de Mello determinou a proibição da veiculação de propaganda ilegal.


Além desta representação que retirou a propaganda do ar, os advogados doutores Paulo Glinski e Luis Glinski, da coligação “Canoinhas: nossa terra, nossa gente”, também haviam protocolado pedido de resposta.


Na decisão publicada nesta quarta-feira, 21, a juíza afirma que a propaganda tinha a “notória intenção de macular a honra alheia, mais precisamente do candidato a prefeito Gilberto dos Passos”.


Ela lembrou ainda que “o candidato apresentou declaração de imposto de renda em seu pedido de registro de candidatura, QUE É PÚBLICO, onde consta a aquisição do imóvel, o período em que a aquisição ocorreu, e que inclusive objeto de financiamento, e por valor a menor que o anunciado na propaganda ora combatida”. 


Para a juíza, houve “sim o nítido propósito de criar imagem negativa a respeito do candidato, perante os eleitores; ao tempo em que o texto não tem capacidade de informar [já que desvirtua até mesmo o valor da aquisição], tampouco de questionar período [o qual já consta do imposto de renda] e tampouco tem conteúdo de crítica, àquela a que estão sujeitos todos os agentes públicos, pois sequer está voltada à prática de algum ato administrativo por parte do candidato”. 


O material será veiculado neste sábado, dia 24, em todas as emissoras de rádio de Canoinhas. 


“Depois de anos dedicados ao rádio e de morar a vida toda sob o mesmo teto com os meus irmãos, minha esposa e eu estamos buscando financiamento para compra da casa onde vivemos. A propaganda considerada ilegal pela justiça distorce completamente a realização deste sonho que era conseguir morar com minha esposa e meu filho. Assim como milhões de brasileiros e milhares de canoinhenses fazem, para conseguir realizar este sonho, dei entrada no financiamento”, esclarece o prefeito Beto Passos.


Passos sempre abrigou os pais e os irmãos – e com a perda de uma das irmãs, em 2017, acolheu também os sobrinhos. Com a chegada do filho Paulo dos Passos Neto, adquiriu a casa que atualmente vive. 


“Fui humilhado por ter um passado de origem simples. Quando eu era criança tinha que vender coxinhas para ajudar o meu pai e a minha mãe no sustento da nossa casa. Um vendedor de coxinha pode, sim, depois de anos de muito trabalho, realizar o sonho da casa própria. Assim como eu, milhares de pessoas que vivem em Canoinhas são exemplo de que é possível trabalhar de maneira honesta e subir na vida. Minha solidariedade a todos que se sentiram ofendidos com a propaganda”.