Morre um dos pioneiros da Sadia, Osório Henrique Furlan

Governador Carlos Moisés manifestou pesar.

Por Redação 28/06/2020 - 19:04 hs
Foto: Luís Longhini / Rádio Rural
Morre um dos pioneiros da Sadia, Osório Henrique Furlan
Empresário Osório Henrique Furlan
                O empresário Osório Henrique Furlan, de 97 anos, morreu neste domingo (28) em São Paulo. Ele foi um dos pioneiros da Sadia, umas das principais empresas brasileiras. A informação foi confirmada pela assessoria da BRF, que detém as marcas Sadia e Perdigão.
                Nascido em 31 de julho de 1922 em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, Furlan estava prestes a completar 98 anos. Segundo familiares, ele morreu de causas naturais.
Em 1944, ele mudou-se para a cidade de Concórdia, em Santa Catarina, para trabalhar na recém-inaugurada Sadia.                 Desempenhou diversas atividades na empresa, e aos 23 anos de idade, virou diretor. Foi um dos responsáveis pela internacionalização da empresa.
                Deixa a esposa Lucy, companheira há 76 anos, cinco filhos, 11 netos e 18 bisnetos.

Em nota, a BRF lamentou a morte de Furlan:

                A BRF lamenta o falecimento do sr. Osório Henrique Furlan, integrante da família fundadora da Sadia e acionista da Companhia. Casado com Lucy Fontana Furlan e pai do atual Conselheiro da Companhia, Luiz Fernando Furlan, Osório teve passagens pela empresa em diferentes momentos e fez parte da sua nossa história, tendo atuado em cargos executivos, bem como em seu Conselho de Administração.
                Osório Henrique Furlan deixa a esposa, Lucy, companheira por 76 anos, seus cinco filhos, Henrique Júnior, Luiz Fernando, Diva, Lucila e Leila, 11 netos e 18 bisnetos. Dedicamos nossos sinceros sentimentos a todos os seus amigos e familiares.

Governo de Santa Catarina manifesta pesar:

                O governador Carlos Moisés lamentou a morte do empresário neste domingo, 28. Ele destacou a importância do empresário para a expansão do agronegócio catarinense.

                “Osório Henrique Furlan contribuiu para consolidar esse setor tão importante para a economia catarinense, com uma atuação reconhecida internacionalmente. Nossos sentimentos à família e amigos pela perda”, afirmou Carlos Moisés.