A Atenção Plena e a Modificação de Comportamentos no cotidiano

Por Maria Clara Hauffe Rodrigues

Por PSICOAÇÃO 07/05/2021 - 14:56 hs
A Atenção Plena e a Modificação de Comportamentos no cotidiano
ILUSTRAÇÃO

            Quando foi a última vez em que você se deitou e conseguiu relaxar tranquilamente? Sem lutar contra seus pensamentos? Com a mente calma, quieta, para que você pudesse adormecer? Quando foi a última vez que, ao deitar você se sentiu confortável, sem que as suas preocupações do dia-a-dia lhe atrapalhassem? Sem deixar que o seu trabalho invadisse seu espaço pessoal? E que na hora em que o despertador tocasse, você acordasse bem-humorado, descansado e se sentido revigorado?

            Talvez isso não seja comum em sua vida, mas saiba que é possível encontrar o contentamento e a paz em uma época frenética e inclusive pandêmica.

            Estudos de mais de trinta anos na Universidade de Oxford e em outras instituições do mundo demonstram que o segredo da felicidade e os meios de enfrentar a ansiedade e até mesmo a depressão se encontram na atenção plena (WILLIAMS & PENMAN, 2015).

            A técnica de modificação do comportamento através da atenção plena gira em torno de uma forma de meditação pouco conhecida no Brasil. Ela é simples e pode ser feita por qualquer pessoa, ajudando a resgatar a alegria e apresentando bons resultados contra o estresse e depressão.

               Uma meditação simples consiste em concentrar toda a atenção em sua respiração. Isso permite a você observar os pensamentos que vão surgindo na sua mente, e pouco a pouco, a parar de lutar contra eles e descobrir que você não é limitado (a) a apenas a esses pensamentos que surgem. Assim aprenderá a observar os pensamentos com curiosidade e aceitação, enquanto eles se afastam da sua mente tranquilamente.

            Praticar a atenção plena não se exige muito tempo, mas é necessário ter a paciência e a persistência. Esta prática resultará em prazer ao se perceber que os minutinhos dedicadas a ela valeram a pena, e esta percepção será um reforço positivo, no sentido de facilitar a prática frequente que, gradualmente, poderá se tornar um hábito em sua rotina.

            O estado de humor muda a todo momento, isso é normal, porém você pode modificar padrões de pensamento e comportamento com a pratica da atenção plena seguindo os passo da técnica da modelação, para isso, você estabelece um objetivo – praticar a atenção plena - e planeja os passos que se seguirão para atingir esse objetivo – praticar a atenção plena uma vez ao dia -, isso o ajudará a mudar seus comportamentos, contribuindo também para mudar seus sentimentos como tristeza ou desânimo em alegria e satisfação ao mesmo tempo que o ajuda a se  tornar uma pessoa mais centrada e feliz.

            Que tal começar a praticar a atenção plena e modificar o seu comportamento no dia-a-dia para uma melhor qualidade de vida? Quer começar agora mesmo?

Enquanto você lê este artigo, procure perceber se há algum sinal de cansaço em seu corpo, localize esse sinal. Passe um momento observando-o com mais atenção. Depois de se conscientizar dessa sensação, faça a si mesmo (a) algumas perguntas: Por que estou me sentindo tão exausto (a)? O que essa sensação revela sobre mim? O que eu preciso fazer para relaxar mais? Como eu me sentiria se eu passasse a relaxar mais?

           Lembre-se: remoer pensamentos é o problema, não a solução. Para cultivar verdadeiramente a atenção plena, precisamos voltar a nos integrar por inteiro com nosso corpo.

            Para te ajudar a se aprofundar ainda mais na prática da atenção plena, faça mais este exercício: leia o texto abaixo enquanto você se acomoda em uma posição confortável, sentindo seu corpo e sua respiração, lendo com atenção e se concentrando no aqui agora, seguindo as afirmativas:

 

“Abandonando tudo menos este momento,

Permita-se deixar para trás o trabalho,

Os pensamentos do dia que passaram,

Ou da noite que virá.

Simplesmente siga sua respiração.

Ao inspirar, volte sua atenção à inspiração,

Ao expirar, volte-a plenamente à inspiração,

Ao expirar, volte-a plenamente à expiração

Permitindo que ela seja como é,

Sem tentar mudá-la de modo algum.”

 

Esses dois exercícios simples se praticados diariamente, já serão o começo e irão te ajudar a estar mais presente no aqui agora, aproveitando mais os seus momentos que o levarão a uma melhor qualidade de vida.

 

Maria Clara Hauffe Rodrigues - Aluna de Graduação do curso de Psicologia da Universidade do Contestado (UnC), Canoinhas/SC. E-mail: maria.hauffe@aluno.unc.br

Príncela Santana da Cruz – Docente do curso de Psicologia da UnC Canoinhas e Mestranda no Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional da Universidade do Contestado (UnC). E-mail: princela@unc.br

Jaquelini Conceição - Professora e Coordenadora do Curso de Psicologia da UnC Canoinhas. E-mail: jaquelini@unc.br

 

Referencial Bibliográfico:

PENMAN, Danny., WILLIAMS, Mark. Atenção Plena – Mindfullness. Como Encontrar a Paz em um Mundo Frenético. Rio de Janeiro: GMT Editores Ltda, 2015