Sustentabilidade: conceitos e desafios da atualidade!

Por Deise Thais Natsume Carolo e Jairo Marchesan

Sustentabilidade: conceitos e desafios da atualidade!
Ilustração

                Sustentabilidade é um conceito amplo, polissêmico, polimorfo e complexo. Denota sustentar, apoiar, manter, durar ou conservar algo com perenidade. Além disso, estabelecer relações harmoniosas, solidárias, democráticas, tolerantes, parcimoniosas, dentre outras. Nesta direção podem ser aplicadas as coisas, objetos, a economia, política, natureza, bens naturais ou outros. Portanto, o termo sustentabilidade é amplo e complexo.

                Atualmente, muito se fala sobre sustentabilidade, principalmente a ambiental. No entanto, por sermos uma sociedade capitalista, exploradora de maneira intensa e sistemática dos bens naturais, produtora de produtos, muitos deles tão logo usados são descartados, além de altamente consumista de bens e produtos, pouco somos ou nada sustentáveis ambientalmente. Além disso, o conceito de sustentabilidade é utilizado, muitas vezes, reiteradamente e retoricamente nos aspectos social, político e econômico.

                A sustentabilidade está relacionada a um equilíbrio entre a disponibilidade ou oferta e o uso ou consumo de algo. Relaciona-se, também, com os aspectos econômicos, sociais e os ambientais. Este equilíbrio diz respeito à utilização dos recursos de forma responsável, consciente, sobretudo com uma projeção de ou para a manutenção estratégica para o futuro. 

                O termo sustentabilidade aparece mais vinculado às questões ambientais; de fato, tais questões estão ou deveriam estar na ordem ou na agenda cotidiana das pessoas, afinal, os bens naturais em quantidade e qualidade são fundamentais para todas as formas de vida.Quanto menores os usos, consumos e impactos sobre o ambiente natural, maior a capacidade de regeneração e durabilidade dos bens naturais no tempo e no espaço. Se assim procedermos, mais nos aproximaremos do conceito e das práticas de sustentabilidade.

                Pensar no futuro local, regional e também global requer a preservação da fauna, da flora, da biota, enfim, dos bens naturais, bem como da saúde e da qualidade de vida das pessoas. Essa é uma responsabilidade social, política e econômica da sociedade humana em prol da sustentabilidade.

                As discussões e práticas ambientais sustentáveis não podem restringir-se aos espaços escolares, acadêmicos ou em centros de pesquisas. São questões que precisam urgentemente permear toda a sociedade e em todos os seus setores cotidianamente, sejam sociais, políticos, econômicos ou outros.

                Os sinais dos problemas ambientais estão aí, tais como: rios poluídos, solos degradados, biomas destruídos, águas, tanto superficiais quanto subterrâneas, comprometidas qualitativamente e quantitativamente, e assim por diante. Na condição de Professores e intelectuais, urge apresentar e discutir os problemas que nos afetam. De igual modo, propor alternativas, e, acima de tudo, agir em prol de ações ambientais sustentáveis. Portanto, mãos à obra, já!

 

Deise Thais Natsume Carolo -Mestranda no Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional da Universidade do Contestado (UnC). E-mail: deisenatsume@yahoo.com.br

Jairo Marchesan - Docente do Programa de Mestrado em Desenvolvimento Regional da Universidade do Contestado (UnC). E-mail: jairo@unc.br