Com os 2 pés no PSD? Talvez não.

Publicada originalmente nos Jornais Ótimo e Diário do Planalto

Por Paulo Ricardo Ferreira 21/05/2017 - 20:24 hs
Com os 2 pés no PSD? Talvez não.
Raimundo Colombo e Antônio Aguiar na reunião do FUNDAM em Mafra

Com os 2 pés no PSD? Talvez não.

                A pauta para a política Canoinhense durante essa semana, principalmente para o PMDB, não poderia ser outra: o visível atrito entre parte dos peemedebistas em Canoinhas e o Deputado Antônio Aguiar. Durante o evento “15 em Movimento” realizado no último sábado, 13, no diretório do partido em Canoinhas, muita gente desacreditava que ele estaria por lá. (A coluna chegou a registrar a expectativa peemedebista se ele iria ou não ao evento).  Pois bem, estava. Foi de cuia e uma mala cheia de roupas para lavar. Não lavou. Muito cordial o presidente do PMDB de Santa Catarina, Mauro Mariani, tentou em seu discurso usar um tom mais brando, conciliador, relembrando que o PMDB é o partido das diferenças e que essa é a força da mobilização. É sabido por todos que Antônio Aguiar apoiou a candidatura de Beto Passos, candidato do PSD, para o pleito de 2016 e após Paulo Afonso, que também estava no evento, resolver falar de fidelidade partidária, acabou por incendiar parte da plateia: “Traidor, Vira Casaca” são só alguns dos termos utilizados para hostilizar Aguiar e sua base, visto por muitos dentro do PMDB como o responsável pela derrota de Beto Faria nas eleições do ano passado. Aguiar tentou: “Eu sou PMDB, estou no partido e tenho ajudado muito os correligionários pelo estado”, foi quando da plateia se ouviu um: “E aqui, o que você fez”? Perdeu-se o controle. Apesar de muita gente apenas não se meter na briga, o barulho de quem ainda alimenta a revolta contra Aguiar ecoou pela cidade. Tanto, que novamente, se dá como certa a mudança do deputado para o PSD, de Raimundo Colombo. Só que cai entre nós. Aguiar é político experiente. Se sair do PMDB agora, perde o restante de seu mandato. Também desconstrói todo o apoio que buscou durante os últimos anos e ainda poderia queimar seu filme em Joinville, cidade onde tem trabalhado bastante para aumentar sua margem. Se eu pudesse palpitar, dir-lhes-ia que Aguiar não sai do PMDB. Claro que esse namoro cordial entre ele e Raimundo Colombo faz parte da política. Como um político esperto, Aguiar se aproxima do Governo, auxilia nas pautas importantes e surfa na onda popular da distribuição de recursos e inaugurações. Afasta-se, no entanto, quando o assunto é corrupção, obras não concluídas e Lava Jato. Vai manter-se assim até a eleição e se eleito for, fará o mesmo com o próximo governo. Já são anos demonstrando a sua forma de atuar. O PMDB Canoinhas deve estar atento ao cenário e bater o martelo sobre a sua aposta para o ano que vem, e logo.  Afinal, não tem arreio que atrase cavalo bem alimentado e bom de corrida.

A curiosidade da semana

Um filiado do PMDB (não conto quem é) chegou a começar a tirar a sinta que vestia Durante o evento “15 em Movimento”. Visivelmente nervoso e irritado dizia: “Eu vou dar uma surra nele”, referindo-se ao Deputado Antonio Aguiar, durante a confusão.

Do outro lado

Há quem afirme que apoiadores peemedebistas do Deputado estavam sendo proibidos de acessar o diretório. O PMDB nega e disse que todos puderam entrar sem qualquer restrição.

PSDB

Caravanas do PSDB também tem circulado pelo estado. São os deputados federais tentando fidelizar base com emendas parlamentares.

FUNDAM 02

Durante esta semana Raimundo Colombo esteve em Mafra para apresentar o FUNDAM 02. O Problema é que quase metade dos recursos serão destinados a Ponte Hercílio Luz em Florianópolis. Por que SC inteira fica pagando juros daquela obra que nunca termina?

É bom lembrar que...

 

Que esse recurso livre destinado as prefeituras, aumenta bastante a popularidade de Colombo, novamente as vésperas das eleições.

 

raimundo e salvatti

Aloísio Salvatti, Secretário Executivo da ADR Canoinhas e Governador Raimundo Colombo durante evento em Mafra – SC. É isso, semana que vem tem mais.