E que se termin... ... ... ... ... (loading) ... ... ... ... nem ... ... ... (loading) ... ... ... ... as obras.

Loading...

Por Paulo Ricardo Ferreira 16/10/2016 - 18:39 hs
E que se termin... ... ... ... ... (loading) ... ... ... ... nem ... ... ... (loading) ... ... ... ... as obras.
Paço Municipal

Numa coisa o prefeito Elói Quege mantém inabalável coerência: a lentidão nas obras do seu governo, mesmo neste final pouco convencional para o partido que representa. Uma das provas disso é o vaivém das máquinas de pavimentação na cidade. Pouco antes da eleição, há exatos quatro dias, a equipe do planejamento informou que as obras da Avenida Rigesa não seriam concluídas em 100% e que as lombadas não seriam finalizadas antes do pleito. Fato é que se tinha razão, a lombada que ficava em frente à Igreja Assembleia de Deus foi retirada e em seu lugar um grande e robusto buraco cheio de pedras pontiagudas ocupam o espaço que antes reduzia a velocidade de veículos naquele local com grande passagem de pedestres. Não distante disso, como ilustra reportagem desta semana do Jornal Ótimo, as obras de várias ruas da cidade estão paralisadas. Muitos dos leitores que procuraram a reportagem não acreditam que elas sejam finalizadas, apesar do governo municipal de Três Barras garantir que até o final do ano todas estarão concluídas. Além disso são várias estruturas que começaram a ser erguidas e que parecem estar ficando para que a próxima gestão dê jeito. Outrossim, já foram várias pessoas tem levantado suspeita de que exames médicos foram adiados.  Infelizmente esse modus operandi do poder público tresbarrense tem interferido na vida das pessoas. Se por um lado Quege buscou embelezar a cidade durante seus dois mandatos, agora, tem que tomar muito cuidado para ao sair, não deixar o entulho no chão.

Já em Canoinhas...

 

O Governo Beto Faria continuou as obras em andamento na cidade. Já na segunda-feira, 03, pós eleição as máquinas foram flagradas trabalhando. “A gestão terminará de cabeça erguida cumprindo todo o planejamento que estabelecemos independente do resultado da eleição”, tem afirmado o prefeito aos colegas de trabalho.

Dividido

O PSD, coligado com o PR em Canoinhas levou a eleição por uma pequena margem de 402 votos, ou seja, 1,2% do eleitorado. É uma divisão clara entre os eleitores. Se por um lado fizeram a maioria nas urnas, o novo governo vai ter de lidar com a rejeição de metade da cidade (49,4%).

Escola Petista

Assim como o PT na esfera nacional, Beto Passos ainda não encontrou um discurso de união para as diferenças do eleitorado. Parece seguir com os mesmos equívocos de Dilma Rousseff e seus apoiadores no pós-eleição 2014. Com ego claramente inflado, corre o risco de ter governar para rivais ao invés de parceiros.

Regulamentação

A Câmara de Vereadores de Três Barras aprovou regulamentação para a realização das “Feiras do Brás”, que oferecem produtos a baixo custo. Conforme o texto, agora, para que essas feiras itinerantes passem pelo município, elas serão obrigadas a desembolsar a mesma quantidade de impostos que os comerciantes locais já pagam para atuarem no município.

Além Disso

O texto obriga que 30% das vagas nas feiras sejam destinadas a comerciantes da cidade de Três Barras.

João Canani

“Não precisa ser muito inteligente para saber que nós (moradores de Três Barras) dependemos dos caminhões”, alfinetou.

Nem como Médico

Na sessão de segunda-feira, 10, após comentar sobre a falta de ajuda a um grupo voluntário de dança para deslocar-se até Mafra para uma apresentação, Dionice Guimarães foi ácida: “Eu acho assim que pro Dr Elói isso é uma pouca vergonha (...) eu dessa pessoa não espero mais nada, nem como médico”, comentou na tribuna.

Pra encerrar

Joinville vai ser a quebra de braço mais importante das eleições 2016 em Santa Catarina. De um lado Udo Dohler do PMDB, de outro Darci de Matos do PSD. Além da prefeitura, eles disputam a liderança do partido em número de eleitores em todo o Estado, quem vencer, bota seu candidato ao Governo em 2018 bem na frente.

 

É isso, semana que vem tem mais. Forte Abraço.