ARTIGO: Viva o dia 28/10/2016- Dia do Funcionário Público

Participação do leitor Paulo Roberto Hupalo

Por Redação 28/10/2016 - 10:32 hs
Foto: Reprodução/Internet
ARTIGO: Viva o dia 28/10/2016- Dia do Funcionário Público
Ilustração

Como regra nascemos em mãos de profissionais de saúde públicos e na morte somos sepultados pelo coveiro que é servidor público!

Sua presença permanece, somos registrados pelo cartorário que é agente público, aprendemos ler e escrever por professor que é servidor público, por toda a vida e pós vida com decisão de Juiz público a divisão para os herdeiros dos bens, direitos e obrigações .

Uma ideia toma conta do mundo e chegou a ser chamada de “pensamento único”: o “Estado Mínimo”, ou seja, a noção de glorificação da iniciativa privada e a demonização do Estado. Tudo o que era estatal passou a ser visto como ineficiente, burocrático, lento, corrupto e outras características desabonadoras. E quem levou boa parte do fardo desta “fama” foi o servidor público. Por outro lado, o privado é visto como ágil, eficiente, focado e todas as características que todos queremos em tudo. As graves crises econômicas mundiais e nacionais, cujos efeitos fazem sentir em todo o mundo, abalaram estas convicções. Mas o servidor público não teve sua imagem resgatada.

Ainda hoje, o servidor público é vendido como alguém ineficiente, acomodado e gerador de despesas que só faz onerar o cidadão pagador de impostos. A privatização do serviço público é vendida como solução destes males.

Quando um servidor público menciona a sua função, logo desperta uma série de reações diversas nas pessoas.  Enquanto algumas ficam admiradas, pois para ser um servidor público a pessoa precisou submeter-se a prévio e concorrido concurso; outras enxergam o servidor com certa desconsideração, acreditando que este trabalha menos e recebe mais, tornando-se, assim, oneroso aos cofres públicos.

O servidor público, qualquer que seja sua formação ou função desempenhada, é um importante agente na construção social. Ao contrário das pessoas que desempenham cargos políticos, cargos de confiança ou que são servidores temporários, o servidor público permanece desempenhando sua função, anos e anos a fundo.

Obviamente, o papel do servidor público não é apenas o de ser estável. É muito mais do que isso, pois a sua atuação está necessariamente voltada para os anseios da sociedade.

A estabilidade dos servidores somente se justifica se ela assegura, de um lado, a continuidade e a eficiência da Administração e, de outro, a legalidade e impessoalidade da gestão da coisa pública.

Valorizar o serviço público é, também, reconhecê-lo como um importante agente na construção de um país melhor.

O principal diferencial do servidor público é que este tem a oportunidade de servir à comunidade em que está inserido. Por isso, esta não pode ser vista como uma profissão qualquer, e sim como um desafio de se cuidar do que é de todos nós.

Nenhum país, estado ou município funciona sem seu quadro de servidores públicos, responsáveis pelos diversos serviços colocados à disposição do cidadão.

Paulo Roberto Hupalo

Email: paulo.hupalo@embrapa.br

Pós Graduando em Gestão Pública -UFSC – Polo de Canoinhas